JOGRAIS DE SÃO PAULO

FERNANDO PESSOA PELOS JOGRAIS DE S.PAULO

1968
PARLOPHONE
Vinil LP
PT
PMEP8001

Stock: Disponível

17,50 €

FERNANDO PESSOA PELOS JOGRAIS DE S.PAULO

Coloque o cursor sobre a imagem para fazer zoom

outras imagens do produto

Detalhes

VINIL - SLEEVE (EX / EX-). Edição original portuguesa da Parlophone / Valentim de Carvalho. Registo muito raro, usado e em excelente estado. Contracapa com algum envelhecimento, ver imagens.

 

 

Foi por iniciativa de Ruy Affonso que a 16 de Maio de 1955 os Jograis se juntaram e deram o primeiro recital de Poesia no Teatro Arena de São Paulo. Este LP, “Fernando Pessoa”, foi o terceiro registo discográfico e o primeiro que teve repercussão além-fronteiras. Com efeito o governo português da altura convidou os Jograis a deslocarem-se a Lisboa para apresentação desta obra no Teatro Nacional D.Maria II. O sucesso foi tal que só passado um ano os Jograis voltaram ao Brasil com mais de 40 espectáculos realizados em Portugal e distintos convites para apresentações futuras em várias cidades angolanas. Embora com algumas alterações de formação, os quatro que aparecem neste registo foram os primeiros elementos juntamente com Ruy Affonso e são eles: Mauricio Barroso, Rubens de Falco e Armando Bogus. No inicio da sua carreira artística, Rubens de Falco juntou-se aos Jograis de São Paulo, ao mesmo tempo que começou a sua carreira de actor de teatro, que passou também pela televisão e pelo cinema. Foi um dos mais populares actores de telenovelas, entre as quais se destacam (as que tiveram também êxito em Portugal) : “A Escrava Isaura”, “Gabriela”, “Dona Xepa”, “O Astro” e no cinema; “Coronel Delmiro Gouveia”, “Pixote, A Lei do Mais Fraco” entre outros filmes. Outro integrante dos Jograis (também bem conhecido em Portugal) foi Armando Bogus. Participou em 1969 na versão brasileira do musical “Hair”, mas tal como Rubens de Falco, o seu maior protagonismo foi como actor de novelas, com vários personagens que ficaram na memória de muitos portugueses. Ele foi o Nacib na “Gabriela”, o Zé das Medalhas em “Roque Santeiro” e o Modesto Pires em “Tieta”. Outros papéis conhecidos foram nas novelas “Ciranda de Pedra” e “Pedra Sobre Pedra”, última telenovela de 1992 em que participou antes do seu desaparecimento em 1993.

 

 

A01. Ode Maritima (Álvaro de Campos)
B01. Vem Noite Antiquissima (Álvaro de Campos)
B02. Do Vale à Montana (Fernando Pessoa)
B03. Todas as Cartas de Amor (Fernando Pessoa)
B04. Para ser Grande (Ricardo Reis)
B05. O Mostrengo (Fernando Pessoa)
B06. Se Tudo Que Há é Mentira (Fernando Pessoa)
B07. O Menino de Sua Mãe (Fernando Pessoa)
B08. Saudade Dada (Fernando Pessoa)
B09. O Guardador de Rebanhos- Poema XVIII (Alberto Caeiro)
B10. Ode Triunfal (Álvaro de Campos)