CONJUNTO TÍPICO ASA D’OURO

DUAS ORAÇÕES

1973
RAPSÓDIA
Vinil 7"
PT
EPF5644

Stock: Disponível

8,50 €

DUAS ORAÇÕES

Coloque o cursor sobre a imagem para fazer zoom

outras imagens do produto

Detalhes

VINIL - SLEEVE (EX / EX). Edição original portuguesa Discos Rapsódia- Porto. Registo muito raro, usado e em excelente estado.

 

Um apreciado conjunto oriundo de Canelas, Vila Nova de Gaia, em que muito do seu reportório visava a guerra no ultramar, os soldados portugueses e a relação com os seus familiares. Hoje em dia muitas destas canções podem ser politicamente incorrectas, mas na época canções como “Adeus Guiné” do Conjunto Típico Armindo Campos e “Fado Angola” do fadista Fernando Farinha, eram bastante populares, e, como tal, não podemos tirar todo o mérito a quem as escreveu nem mesmo aos artistas que as gravaram. Mas infelizmente nem sempre foi isso que aconteceu após o 25 de Abril de 1974 e muitos dos artistas foram “crucificados” apenas por cantarem temas que se tornaram tabus para a nova classe politica portuguesa. Um dos casos mais flagrantes, e, porventura dos mais estúpidos, aconteceu com o cantor António Mourão (1935-2013) e o seu grande êxito “Ó Tempo Volta para Trás”. Um clássico da década de 60 e da Música Popular Portuguesa, escrito por 2 dos maiores compositores de sempre (Manuel Paião e Eduardo Damas) mas proibido de ser cantado na televisão após a revolução de Abril!
Porquê? Podem perguntar, já que a letra é das mais inócuas que se conhecem e mesmo o refrão não tem nada de mais… "Ó tempo volta para trás / Traz-me tudo o que eu perdi / Tem pena e dá-me a vida / A vida que eu já vivi / Ó tempo volta p'ra trás / Mata as minhas esperanças vâs / Vê que até o próprio sol / Volta todas as manhãs…”. A resposta pelos vistos não está no refrão nem na letra, mas sim no título da música “Ó Tempo Volta para Trás”!... Ah grande fascista que me saíste Eduardo Damas!...

 

A1. Duas Orações
A2. Deixa Lá Correr a Fita
B1. Patuscada
B2. Adeus Soldado